Saúde - Notícias De Tecnologia E Ciência

La Sangre, Tipo De Sangre, De Salud, Médica, MedicinaPesquisadores suecos descobriram uma propriedade controvertida do coração humano, o ritmo ao qual as células musculares se renovam durante a vida de uma pessoa.

Ansiedad, Salud Mental, Trastorno Cerebral, CerebroEste achado refuta o que era a crença convencional: que o coração não pode produzir novas células musculares e, por isso, as pessoas morrem com o mesmo coração com que nasceram.

Aos 25 anos, cerca de 1% das células cardíacas são renovados anualmente, e essa taxa cai para menos de 0,5% anual, aos 75 anos, concluiu o computador conduzido pelo dr. Jonas Frisen, do Instituto Karolinska, de Estocolmo.

Isto significa que cerca de metade das células musculares do coração são renovados ao longo de uma vida normal.

Estamos sem dúvida perante um dos mais importantes trabalhos da medicina cardiovascular em anos, ajudando a resolver uma antiga controvérsia sobre se o coração humano tem a capacidade de regenerar-se.

Se o coração pode renovar suas células, poderemos, no futuro, gerar medicamentos que aceleram o processo, já que o coração não consegue substituir as células que morrem durante um ataque cardíaco.

Fonte: A Nação


Saúde | Comentários (12)

O campo magnético da Terra influencia os sonhos


Conforme publicado pela revista New Scientist, uma pesquisa recente sugere que o campo magnético terrestre influencia no nosso sonho.

foram analisados registros durante 8 anos que permitem observar uma correlação entre os sonhos mais extravagantes e os extremos locais da atividade geomagnética.

Juntamente com esta pesquisa, outros estudos têm demonstrado a relação entre a baixa atividade geomagnética e o aumento da produção de melatonina, um potente hormônio que ajuda a configurar o relógio circadiano do organismo.

Depois de várias análises, o diretor do estúdio Lipnicki, descobriu uma correlação estatística entre os sonhos extravagantes e a atividade geomagnética, com sonhos estranhos que ocorrem em dias com menor atividade geomagnética.

Fonte: O Universal


Geologia, Neurologia, Saúde | Comentários (14)

Células estaminais para curar surdez


Uma cura para a surdez usando células-tronco parece estar cada vez mais perto, já que cerca de cientistas britânicos da Universidade de Sheffield conseguiram recriar em laboratório as células microscópicas vilosidades que recolhem as ondas de som para o ouvido interno e as transmitem ao cérebro humano.

Se um paciente perdeu as células ciliadas, poderiam ser substituídas por estas e recuperar a audição.

"O problema com a surdez é que as células ciliadas só ocorrem durante as fases de desenvolvimento", disse Marcello Rivolta, que dirigiu o estudo.

"Se estas células são perdidas durante a fase adulta, é impossível regenerarlas. Então, o que fizemos foi voltar a essas etapas iniciais do desenvolvimento do embrião para a identificação, aislarlas e multiplicarlas em laboratório", disse o cientista.

las manos proteger salud pulso frecuenciaDe momento, a primeira fase do projeto foi um sucesso, mas agora devem verificar com animais se as células criadas conseguem recuperar as funções auditivas.

Genética, Saúde | Comentários (8)


[Vídeo] Capturam o momento em que células infectas com HIV transferidos para o vírus a outras saudáveis

Carlos Martin | Abril 1, 2009


eu gosto da tendência que leva tempo, adotando Abadia Digital de inserir interessantíssimos artigos de internet, software e tecnologia com vídeos de temática científica. Neste caso trata-se da primeira gravação do instante preciso em que células infectadas com o HIV transferidos para o vírus para outras células saudáveis.

A gravação foi realizada por pesquisadores do Mount Sinai School of Medicine e do Center for Biophotonics Science and Technology da Universidade da Califórnia, e podemos ver como as proteínas com HIV (em cor verde fosforito) migram de podre no sana. Surpreendente.

Fonte: Abadia Digital


Saúde, Vídeos | Comentários (1)

Vacina contra o câncer de pulmão


Carlos Martin | Março 26, 2009

Conforme anunciado uma equipe de cientistas cubanos, existe a possibilidade de prolongar a vida de pacientes com câncer de pulmão graças a uma vacina que têm desenvolvido.

Esta vacina não cura o câncer, mas é comprovado em testes de laboratório, que a taxa de sobrevivência deste tipo de pacientes aumentou em uma média de quatro a cinco meses.

A vacina é baseada em uma proteína modificada que ataca somente as células cancerígenas e também alivia alguns sintomas como dificuldade respiratória e perda de apetite.

A ilha caribenha continua sendo um dos maiores produtores de charutos do mundo, e o número de fumantes é, ainda, tão alto como a incidência do câncer de pulmão.

A vacina já está sendo testado agora em outros países, como o Reino Unido, Canadá e Peru. No entanto, por agora, o seu uso foi aprovado somente em Cuba.

Saúde | Comentários (2)


A um passo de sangue artificial

Carlos Martin | Março 24, 2009


Um novo passo com células-tronco está sendo investigado, sabemos que estas células são pluripotentes, ou seja, podem gerar qualquer tecido, então é lógico pensar que poderiam ser utilizados como fonte de produção em grande escala de sangue para transfusões.

Esta é a intenção de um novo projeto que será desenvolvido no Reino Unido, e que pretende utilizar embriões excedentes da fertilização in vitro para obter células-tronco embrionárias, que são submetidos a um processo de diferenciação controlada para produzir glóbulos vermelhos, células do sangue, que transportam oxigênio para os tecidos. Para dispor de uma fonte padronizada, serão selecionados os embriões que gerem sangue do grupo 0 negativo, o doador universal.

De ser alcançada, estaríamos diante de uma fonte renovável do tipo de sangue mais procurado e que tem apenas 7% da população, mas não é só essa seria a vantagem, como é lógico, esse sangue estaria cem por cento livre de infecções, como o vírus da aids, hepatite, etc... tornando-as mais seguras ainda as transfusões de sangue.

De momento, vamos ter que esperar três anos para as primeiras transfusões de sangue voluntários, e, possivelmente, até dentro de uns 10 anos não seja um tratamento tão normal como a vacina da gripe.

Fonte: Público


Saúde | Comentários (4)

Esperam criar medicamentos com anticorpos de tubarão


Carlos Martin |

Cientistas mexicanos desenvolvem uma pesquisa com anticorpos de tubarão e toxinas marinhas de caracóis, com os que se fariam medicamentos para tratar doenças infecciosas e crônico-degenerativas.

Os pesquisadores pertencem ao Centro de Pesquisas Científicas de Ensenada, Baja California (CICESE-Conacyt), e determinaram que os anticorpos de tubarão e toxinas de animais marinhos são um novo caminho para desenvolver medicamentos que podem tratar doenças como o câncer de mama ao diabetes e tuberculose.

"Uma biblioteca genética conservada adequadamente pode ser fonte de muitos anticorpos para usá-los como terapêuticos ou para desenvolver novos sistemas de diagnóstico. Por isso, analisa-se a aplicação destes anticorpos para o diagnóstico dos casos de Aids e tuberculose", informaram os pesquisadores.

Os anticorpos de tubarão são moléculas muito menores do que se manipulam geneticamente têm a metade do tamanho de um anticorpo convencional, além disso, têm uma capacidade de penetração nos tecidos o que faz com que sejam removidas mais facilmente do organismo e evitam qualquer efeito secundário.

Fonte: Reuters


Saúde | Comentários (1)

Nova tecnologia proporciona imagens em tempo real do fluxo sanguíneo


Carlos Martin | Março 12, 2009

Conforme publicado na revista Physics in Medicine and Biology, as primeiras cenas tridimensionais em tempo real do fluxo sanguíneo e do movimento do coração já foram publicadas. De acordo com os desenvolvedores, a Royal Philips Electronics, isso pode melhorar o diagnóstico e planejamento do tratamento de doenças.

O sistema, denominado Imagem de Partículas Magnéticas (MPI), utiliza as propriedades magnéticas de nanopartículas de óxido de ferro injetadas na corrente sanguínea.

são Várias as aplicações desta nova tecnologia, transformando-se em uma ferramenta de diagnóstico por imagem para detectar doenças como as doenças cardíacas, derrames cerebrais ou o cancro. Além disso, se apresenta como o primeiro sistema não-invasivo para a visualização do coração, que ajude a clarificar os processos da doença, associados à aterosclerose.

Fonte: A Opinião


Saúde, Tecnologia | Comentários (2)

Criam um pulmão portátil


Carlos Martin | Março 11, 2009

Uma equipa de investigadores britânicos, foi fabricado um pulmão artificial do tamanho de um estojo para óculos.

Este "pequeno" pulmão pode ajudar as pessoas com problemas respiratórios a viver uma vida normal, e até mesmo ser uma alternativa para os transplantes deste órgão. O funcionamento básico é o que oxigena o sangue para fora do corpo antes que esta circule através dos pulmões e da corrente sangüínea em geral, depois, remover o dióxido de carbono.

apesar da boa notícia, os próprios pesquisadores dizem que ainda faltam mais estudos para que o dispositivo esteja disponível.

Há mais de 40 doenças crônicas que afetam os pulmões e as vias respiratórias e estas têm um enorme impacto na capacidade de uma pessoa para respirar. Este dispositivo pode oferecer no futuro uma alternativa para os transplantes de pulmão que, muitas vezes, é a única esperança para alguns pacientes. Sem dúvida, um passo muito importante nesse sentido, dada a quantidade de doenças crônicas respiratórias existentes.

Fonte: BBC Ciência


Compartilhe | Enviar notícia

Saúde, Tecnologia | Comentários (1)


Primeiros resultados positivos com olho biônico

Carlos Martin | Março 5, 2009


Estamos diante dos primeiros resultados de um programa experimental de desenvolvimento e implante de visão artificial, que é a grande esperança de muitas pessoas invisuais.

trata-Se nem mais nem menos do que implantar olhos biônicos, e uma das três pessoas que se submeteu à operação recuperou a visão após 30 anos sem poder ver.

O paciente de 73 anos, foi submetido à cirurgia ocular há sete meses no Hospital de Olhos Moorfields, em Londres, e garante que agora pode seguir linhas brancas ao longo do caminho e até mesmo escolher suas calças meias gre.

Estes olhos biônicos, batizados como Argus II, estão conectados sem fio com um óculos de sol que têm uma câmara e um processador de vídeo que captam o que o paciente vê e o convertem em sinais elétricos.

Estes sinais são enviados para a retina artificial e esta, por sua vez, estimula, por meio de eletrodos, os nervos residuais da retina, que produzem um impulso do nervo óptico. Este, por sua vez, envia mensagens ao cérebro, que pode-se perceber padrões de luz e manchas escuras.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *